Incubar para o futuro: Perspetivas das incubadoras portuguesas para 2022

A publicação desta revista surgiu da vontade de dar cada vez mais visibilidade às incubadoras da Rede Nacional de Incubadoras e da necessidade permanente de demonstrar a sua relevância e as atividades chave que planeiam desenvolver em 2022.

 

Tal como referido na publicação, uma das principais missões da Rede Nacional de Incubadoras, é continuar a colocar as incubadoras portuguesas como atores centrais no ecossistema de empreendedorismo português.  

Ao longo dos anos, tem sido evidente a contribuição das incubadoras para o desenvolvimento e dinamismo do tecido empresarial português, com um papel efetivo na taxa de sobrevivência de ideias e startups inovadoras, assim como na mudança de paradigma, na inovação e impacto económico-social nas regiões onde se inserem e, consequentemente, na competitividade e desempenho económico nacional. Estes resultados podem ser consultados no relatório de Monitorização das Incubadoras Portuguesas - Resultados de 2020.

Desta forma, tornou-se premente pedirmos aos diretores e técnicos das incubadoras que nos falassem sobre grandes atividades a desenvolver nas incubadoras em 2022: as tendências tecnológicas e financeiras, setores a apostar, startups a ter “debaixo de olho”, entre outros.

Nesta revista sobressaem ideias fundamentais para a compreensão da evolução do nosso ecossistema como “as equipas a trabalhar diariamente nas incubadoras já estão treinadas para lidar com a incerteza, a volatilidade e com a importância de ver oportunidades onde outros verão obstáculos” (Rita Tomé Rocha, Tec Labs – Centro de Inovação/Ciências ULisboa), e que “existem sempre duas formas de encarar os desafios, seja focando a nossa atenção no menos positivo, seja preferindo ver os desafios como oportunidades. No mundo do empreendedorismo costumamos dar preferência à última opção” (Teresa Biléu, StartUP Montemor-o-Novo), entre muitas outras.

Estes artigos são, sem dúvida, a agregação de conhecimentos, opiniões, tendências e oportunidades que as incubadoras portuguesas vislumbram para 2022, com contributos de incubadoras de diferentes tipologias e representatividade territorial. 

 

 

 

 

Missão


A Rede Nacional de Incubadoras tem como objetivo identificar, mapear e interligar as incubadoras e aceleradoras existentes no País, criadas por iniciativa de universidades, polos científicos e tecnológicos, autarquias, empresas privadas ou entidades estrangeiras.


Visa também identificar e suprir lacunas a nível regional e sectorial e promover a cooperação e partilha de recursos físicos e de know-how, de redes de mentores e investidores, promover a formação dos seus gestores, a profissionalização dos serviços oferecidos a empreendedores e empresas incubadas e um aumento da competitividade das incubadoras portuguesas, a nível nacional e internacional.


Pretende se assim colocar as incubadoras e aceleradoras num papel central do ecossistema de empreendedorismo.

Fale connosco

Joomla forms builder by JoomlaShine